verdadeiro amor!



Certa vez um senhor foi ao médico, e a todo o momento ele olhava no relógio.

O médico então lhe perguntou:
- Por que a pressa? 
 E ele respondeu:
- Todos
os dias neste horário vou visitar minha esposa que está em um asilo. 
 E o médico comentou:
- Que bacana! Então vocês matam as saudades, batem papo,
namoram um pouquinho! 
E o velhinho diz:
- Não! Ela não me reconhece
mais, por causa de sua doença.
O médico surpreso então pergunta:
- Mas
por que então tanta pressa para vê-la, já que não o reconhece mais? 
E com um sorriso no rosto, o velhinho responde:
- Mas eu a reconheço! Eu sei quem
ela é e o que representa na minha vida a tantos anos. Por isso todos os dias
eu a reconquisto, como se cada conquista fosse única e verdadeira.
 Este é o
verdadeiro amor!

Por mais que você diga: Não gosto de ninguém agora. Você sempre terá alguém em seu pensamento.

Garotinho: O que é o amor?
Garotinha: Que pergunta fácil!
Garotinho: Então respondi.
Garotinha: Mamãe falou que o amor é quando
você não consegue viver sem uma pessoa e sonha com ela todas as noites.
Garotinho: Sério?
Garotinha: Sim, mais porque o espanto!?
Garotinho: Você não vai acreditar… Mais eu
sonho com você todas as noite e eu fico triste quando não estou com você.
Garotinha: ôh seu bobo, você esta apaixonado
por mim.

rsrs...   beijos...

Feliz Dia Do Amigo!!!


È preciso saber Viver!


                                                                                                                                                                  Rir é correr o risco de parecer tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.

Defender seus sonhos e ideias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas.
Amar
é correr o risco de não ser correspondido.
Viver
é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas devemos correr os riscos, porque o maior perigo é não arriscar nada.
Há pessoas que não correm nenhum risco, não faz nada, não têm nada e não são nada.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam se de sua liberdade.
Somente a pessoa que corre riscos é livre!